quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Quando a TV analógica será desligada na sua cidade



Você já migrou para a televisão digital? O Ministério das Comunicações definiu, em junho de 2014, o cronograma do desligamento do sinal analógico em cada município. Com a transição, que está sendo aguardada especialmente pelas operadoras, a frequência de 700 MHz será liberada para o 4G. No Brasil, as redes móveis de quarta geração usam atualmente as faixas de 1.800 MHz e 2.600 MHz.
Os primeiros a terem o sinal de TV analógica desativado serão os moradores de Rio Verde, município de 197 mil habitantes localizado em Goiás que foi escolhido para ser a cidade piloto. Isso aconteceria no dia 29 de novembro de 2015, mas o cronograma acabou sendo adiado pelo governo. O atraso também afetou as grandes capitais, como Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Goiânia e Rio de Janeiro, que teriam o sinal desligado ao longo de 2016.
Se o desligamento da TV analógica não atrasar novamente, este é o cronograma:
Desligamento da TV analógica, se não houver outro atraso








 

 
15/02/2016 Rio Verde/GO
26/10/2016Brasília/DF, Águas Lindas de Goiás/GO, Cidade Ocidental/GO, Cristalina/GO, Formosa/GO, Luziânia/GO, Novo Gama/GO, Planaltina/GO, Santo Antônio do Descoberto/GO, Valparaíso de Goiás/GO
29/03/2017São Paulo/SP
31/05/2017Goiânia/GO
26/07/2017Belo Horizonte/MG, Fortaleza/CE, Juazeiro do Norte/CE, Sobral/CE, Recife/PE, Salvador/BA
27/09/2017Campinas/SP, Franca/SP, Ribeirão Preto/SP, Santos/SP, Vale do Paraíba/SP
25/10/2017Rio de Janeiro/RJ, Vitória/ES
31/01/2018Curitiba/PR, Florianópolis/SC, Porto Alegre/RS
28/03/2018Bauru/SP, Presidente Prudente/SP, São José do Rio Preto/SP, São Luís/MA
30/05/2018Belém/PA, João Pessoa/PB, Maceió/AL, Manaus/AM, Teresina/PI, Aracaju/SE, Natal/RN
28/11/2018Boa Vista/RR, Campo Grande/MS, Cuiabá/MT, Macapá/AP, Palmas/TO, Paraná (Oeste do Estado), Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Rio de Janeiro (interior), Rio Grande do Sul (Sul do Estado), São Paulo (interior)
05/12/2018Blumenau/SC, Jaraguá do Sul/SC, Joinville/SC, Campina Grande/PB, Dourados/MS, Caruaru/PE, Petrolina/PE, Rondonópolis/MT, Feira de Santana/BA, Vitória da Conquista/BA, Governador Valadares/MG, Juiz de Fora/MG, Uberaba/MG, Uberlândia/MG, Imperatriz/MA, Marabá/PA, Mossoró/RN, Parnaíba/PI, Santa Maria/RS
As demais cidades, que teriam o sinal analógico desativado até 2018, não tiveram as datas de desligamento divulgadas. Agora, a expectativa é que a transição completa ocorra até 2023.
O governo adiou a morte da TV analógica pelo menos três vezes. No início, a previsão era que a transição para o sinal digital ocorreria integralmente em 2016. Depois, o Ministério das Comunicações havia previsto que Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro teriam o sinal desligado já na primeira metade de 2015, o que não vai acontecer.

Mas antes disso…

De acordo com o Ministério das Comunicações, é necessário que no mínimo 93% dos domicílios do município estejam aptos a captar o sinal de TV digital no momento do switch-off.
Pelo menos 360 dias antes da data prevista para o desligamento do sinal analógico no município, a Anatel deverá promover uma campanha publicitária na TV aberta para informar a população. Na região metropolitana de São Paulo, a partir de 21 de maio de 2015, as emissoras passaram a exibir periodicamente um símbolo no canto da tela para informar que o telespectador está vendo a programação pela TV analógica.
Além disso, é a Anatel que será responsável por distribuir set-top-boxes gratuitamente para famílias cadastradas no Bolsa Família. Esses conversores deverão suportar recursos de interatividade (por meio do Ginga) e acessibilidade. Na cidade-piloto de Rio Verde, os primeiros conversores já começaram a ser distribuídos. Os interessados precisam fazer um pré-cadastro no telefone 147 para retirar o conversor, que será pago pelas operadoras que venceram o leilão da faixa de 700 MHz.

Fonte: Jornal Ururau

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

7 dicas para divulgar sua marca na internet





Hoje em dia, não é necessário investir muitos recursos para divulgar uma marca na internet, ao contrário, há várias opções gratuitas.
As redes sociais são um mundo de possibilidades, sendo muito utilizadas por empresas para expor uma marca e estar sempre em contato com os clientes.
Para auxiliar os empreendedores que desejam fazer a divulgação de um negócio e não sabem por onde começar, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae ES) preparou algumas dicas.
Confira 7 mandamentos para ter sucesso nas redes:
1. Conheça o seu negócio
Antes de oferecer o produto, o empresário precisa conhecer bem o que está vendendo. Dessa forma, quem procurar por ele sentirá confiança, e o estabelecimento ganhará 
2. Conheça o seu público
É necessário saber quem são os clientes. Assim, o empreendedor poderá focar em como atingir esse público específico, e saberá qual meio de comunicação e estratégias funcionarão melhor.
3. Tenha planejamento
Uma página na internet necessita de movimentação. Não adianta postar uma vez no mês. Postagens diárias são a opção perfeita para dar visibilidade, mas é importante ressaltar que tanto o excesso quanto a falta de informações prejudicam a imagem da empresa.
4. Fale com o seu público
A internet possibilita que o empresário fale com o cliente. Responder perguntas e mostrar interesse pelas opiniões do seu público-alvo traz credibilidade e proximidade.
5. Seja original
Postar conteúdos próprios e diferenciados chamará a atenção dos atuais e de novos clientes.
6. Investimento
Não investir muito dinheiro não significa que não se pode desenvolver uma publicidade legal e de qualidade. Usar a internet e o que ela oferece de gratuito é uma maneira de começar bem, mas investir em um bom layout faz toda a diferença.
7. Pessoa física e jurídica
Separar o profissional do pessoal é indispensável, passa credibilidade e seriedade. Por exemplo, a conta pessoal do empreendedor numa rede social deve ser diferente do canal utilizado para expor sua marca.
Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios