quinta-feira, 5 de maio de 2011

Setor automotivo aumentará investimentos com marketing e em publicidade em 2011

são Paulo - Aproveitando o bom momento da indústria automotiva no Brasil, grandes empresas já anunciaram que irão ampliar os investimentos em marketing para 2011. É o caso da Kasinski , fabricante de motos, e da Jac Motors e Chevrolet. Uma pesquisa realizada pela

Nielsen Company apontou que do faturamento de US$ 503 bilhões da publicidade no mundo em 2010, 20% foi destinada ao setor automotivo.

No Brasil, somadas as oito empresas do setor automotivo que mais investiram em publicidade, marketing e mídia o montante de 2010 fica em R$ 5,6 bilhões, e em 2011 a expectativa é crescer 9,5%, contra 5,6% da expectativa de crescimento global, de acordo com os números do Ibope Monitor.

"Passada a crise global de 2008, os grandes líderes do setor automotivo voltaram a investir amplamente nos mercados emergentes, que ainda eram carentes de investimentos pesados em publicidade", afirmou Janaína Briovick, especialista em marketing e professora da Universidade Metodista de São Paulo (Umesp).

Para a acadêmica, o crescimento no investimento global em publicidade, 10% maior ante 2009, foi puxado por países emergentes. "Segundo os números da pesquisa, a Índia, o Egito e Taiwan destacaram-se em 2010 como países emergentes. Para 2011, a aposta de analistas de todo o mundo é que o Brasil desponte como um agente que irá alavancar os investimentos nos próximos anos", afirmou, fazendo menção ao fato de a classe média ter entrado na briga por compra de automóveis nos últimos anos.

E é para aumentar a fatia do mercado que Cláudio Rosa Júnior, presidente da Kasinski, anunciou investimento de R$ 50 milhões em 2011, e R$ 100 milhões em 2012. "A expectativa é chegarmos em dois anos a R$ 200 milhões investidos apenas em publicidade e marketing", diz.

Com o novo slogan "Kansisnki Revolucionária", a marca vem se consagrando no Brasil dentro do segmento de duas rodas e, de acordo com o executivo, isso se deve ao amplo trabalho de recolocação da marca. "Todos os investimentos realizados pelo grupo são extremamente importantes, isso porque quando entramos no Brasil, o cliente não conhecia a marca, não conhecia os benefícios", afirmou.

Para melhor estimular essa comunicação, o grupo contratou o apresentador Rodrigo Faro para ser garoto-propaganda da montadora. O objetivo, de acordo com Rosa Júnior, é atingir ainda mais o principal público do grupo: a classe C. "Faro possui uma grande força de comunicação com as massas, e hoje temos programas em que todos podem comprar uma moto. Nossa propaganda fala com o trabalhador que pega ônibus e percebe que pode comprar uma Kansinski", completou.

De olho em outro público-alvo, mas apostando alto na publicidade também, a Chevrolet lançou ano passado a campanha de divulgação para a Montana. Sem abrir números de investimentos, a gerente de Marketing Fernanda Bertocini afirmou apenas que a estratégia de atingir jovens, aventureiros em cursos de especialização deu certo. "Uma pesquisa interna mostrou que depois da nova campanha de divulgação da Montana o crescimento nas vendas foi de 11%."

Para completar as vendas, Bertocini afirmou ainda que houve um grande investimento em internet. "Nossos números mostraram que o cliente que entra no site da Chevrolet fica, em média, 16 minutos navegando, e esse é um número alto", explicou.

Com o apresentador Faustão como garoto-propaganda a chinesa Jianghuai Automobile Company (Jac Motors) também entrou no mercado brasileiro com o pé direito. De acordo com Sergio Habib, presidente da JAC Motors do Brasil, o grupo investiu cerca de R$ 380 milhões para vender os carros importados da JAC no Brasil, montante do qual 36% -R$ 140 milhões- foram voltados para a campanha da marca.

"Dois anos atrás, 52% de nossos clientes afirmavam ter resistência [a comprar um carro chinês]; um ano atrás isso caiu para 35%," afirmou o executivo, em entrevista recente ao DCI. E ele completou, dizendo: "O que aconteceu é que a crise financeira global de 2008 projetou o Brasil no exterior, mas também fez a mesma coisa com a China".

Líder

Entre os investimentos em montadoras no ano passado, a Japonesa Hyundai Caoa foi a montadora que mais investiu em publicidade, de acordo com uma pesquisa do Ibope Monitor, o investimento da montadora ficou em R$ 1.2 bilhão, aumento de 38,3% ante 2009. Entre os maiores investidores em publicidade do país a marca ficou em terceiro lugar.

O segundo lugar no ranking das montadoras foi a Fiat, que também ocupa a 8° posição geral, com gasto de R$ 779 mil.

Em 2015 os gastos com publicidade em redes sociais chegarão a US$ 8,3 bilhões, o que corresponde a US$ 2,1 bilhões a mais do que em 2014. O levantamento da consultoria de mídia BIA/Kelsey mostrou que os displays (anúncios comuns nos sites) ainda serão a maior parte do valor investido na área, US$ 7,7 bilhões, mas soluções como Tweets patrocinados também gerarão lucro.

De olho nesse cenário as apresentações realizadas por líderes de mercado sobre marketing no fórum "As grandes sacadas do marketing" também deram atenção especial à internet.

Para Andrei Orzakauskas, gerente de Produtos da Old Eight, a campanha publicitária lançada no ano passado, feita basicamente pela internet, foi um sucesso. "Percebemos que muitos consumidores vinham para o nosso site pelo Google, digitando palavras como 'sinuca', ou 'festas'. Por isso, investimos em fazer do nosso site um lugar assim",
explicou o executivo.

Fonte: DCI

Nenhum comentário:

Postar um comentário