segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Caixa tira do ar propaganda com Machado de Assis branco


A Caixa Econômica Federal suspendeu neste terça-feira apropaganda em comemoração aos 150 anos do banco que tinha como personagem o escritor brasileiro Machado de Assis. No vídeo, bastante criticado nas redes sociais, o escritor era interpretado por um ator branco - Machado de Assis era afrodescendente.

O presidente do banco, Jorge Hereda, por meio de uma nota, pediu desculpas a toda a população e, em especial, aos movimentos ligados às causas raciais, por não ter caracterizado o escritor como sua origem.

Leia a nota na íntegra

"A Caixa Econômica Federal informa que suspendeu a veiculação de sua última peça publicitária, a qual teve como personagem o escritor Machado de Assis. O banco pede desculpas a toda a população e, em especial, aos movimentos ligados às causas raciais, por não ter caracterizado o escritor, que era afro-brasileiro, com a sua origem racial.

A CAIXA reafirma que, nos seus 150 anos de existência, sempre buscou retratar, em suas peças publicitárias, toda a diversidade racial que caracteriza o nosso país. Esta política pode ser reconhecida em muitas das ações de comunicação, algumas realizadas em parceria e com o apoio dos movimentos sociais e da Secretaria de Política e Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) do Governo Federal.

A CAIXA nasceu com a missão de ser o banco de todos, e jamais fez distinção entre pobres, ricos, brancos, negros, índios, homens, mulheres, jovens, idosos ou qualquer outra diferença social ou racial

Jorge Hereda

Presidente da Caixa Econômica Federal".


Fonte: Jornal do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário