quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Google homenageia Freddie Mercury


Doodle fez um clipe em homenagem ao cantor, líder da banda Queen, que completaria 65 anos se ainda estivesse vivo



O Doodle do Google desta segunda-feira (5) fez mais uma vez brincadeira com música. O site de buscas homenageou, com um clipe feito totalmente dentro dos laboratórios Google, o cantor Freddie Mercury, que completaria 65 anos se ainda estivesse vivo.
Mercury foi líder da banda Queen, e ainda hoje é considerado um dos maiores nomes da música internacional. Ele morreu em novembro de 1991.
O Doodle de Freddie Mercury tem várias ilustrações do cantor e um botão de “play”, como se fosse um tocador.
Ao apertar esse botão, a imagem aproxima de uma das ilustrações e pode-se ouvir Mercury cantando Don’t Stop Me Now, uma de suas músicas de maior sucesso.
Daí, o Doodle se transforma em um clipe e Don’t Stop Me Now segue até a memorável parte em que Mercury cantarola seu “la da da da da”.
Em seu blog oficial, o Google convidou o guitarrista e colega de banda de Mercury, Brian May, para prestar uma homenagem ao cantor. “Freddie estava sempre focado, e nunca permitia que nada e nem ninguém atrapalhasse sua visão do que poderia ser o futuro.
Ele era verdadeiramente um espírito livre. Não existem muitos iguais a ele neste mundo. Para conseguir isso, você precisa ser, como Freddia, corajoso”, disse May.
“Freddie completaria 65 anos este ano, e mesmo que ele não esteja fisicamente aqui conosco, sua presença parece estar mais forte que nunca. Freddie fazia com que mesmo a pessoa no lugar mais afastado de um estádio sentise-se conectado a ele.
Ele era a prova de que um homem consegue atingir seus sonhos - ele fazia as pessoas sentirem que, através dele, estavam superando sua timidez e se tornavam figuras poderosas de suas próprias ambições.
E ele realmente viveu a vida a seu máximo. Ele devorou a vida. Ele celebrou cada minudo. E, como um grande cometa, deixou um rastro que brilhará ainda por muitas gerações futuras. Parabéns, Freddie!”



revistaepoca.globo.com






Nenhum comentário:

Postar um comentário