sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Twitter baseia sua publicidade de acordo com os usuários


Da mesma forma que milhares de seguidores leais de Kim Kardashian vão em rebanho para uma loja de sapatos em busca de uma promoção enviada via Twitter da celebridade, o site espera abordar a publicidade feita no microblog de forma parecida.

Costolo usa o ator James Franco como exemplo. Segundo ele, o Twitter quer celebridades como Franco para vender aos seus usuários produtos de anunciantes em potencial, de forma que isso “não gere atrito” entre os seguidores. O discurso é parecido com o feito por Mark Zuckerberg na ocasião da apresentação do Open Graph.

Reconhecendo que determinados usuários podem influenciar a maioria dos consumidores do serviço, não importando se essas celebridades escrevem ou não tweets, o Twitter espera rentabilizar através da inserção de anúncios nas contas desses usuários populares.

Desta forma, os usuários ainda podem sentir essa conexão próxima com as estrelas, ao mesmo tempo que os anunciantes podem converter essa mecânica de publicidade em vendas.

“Buscamos um novo tipo de publicidade, que pode ir para qualquer lugar, de forma imediata”, disse Costolo. “Não é apenas um anúncio em um navegador ou desktop. Esse anúncio vai para smartphones, celulares, mensagens de texto, ou até na tela de sua TV”.

Já é de conhecimento geral que o Twitter espera integrar os seus “promoted tweets” em todos os seus clientes disponíveis e plataformas de terceiros, mas isso também pode significar que eles estejam “empurrando” essas propagandas em contas populares do serviço.

A principal preocupação dessa iniciativa é a de o Twitter perder sua própria essência, que está na capacidade de compartilhar e alertar sobre o conteúdo de interesse do usuário em tempo real, sem ter a publicidade invasiva para atrapalhar.


www.techtudo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário