quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Google anuncia loja de músicas oito anos depois de lançamento da Apple



Por enquanto, faixas serão vendidas apenas nos Estados Unidos.Loja do Google é semelhante à iTunes Store, lançada pela Apple em 2003.

O Google anunciou o lançamento da sua loja própria de músicas em um evento nesta quarta-feira (16).

O serviço funcionará apenas nos Estados Unidos e dentro do Android Market, a loja para dispositivos com o sistema Android, e do Google Music. O lançamento é semelhante à iTunes Store, lançada em 2003 pela Apple.

A Google Music é um serviço gratuito que permite que o usuário armazene suas músicas e possa ouví-las no navegador ou em outros aparelhos --a versão de testes da ferramenta foi anunciada em maio.

A partir desta quarta-feira, o Google Music (music.google.com) trará a opção de compra de música, informa a empresa. As compras feitas no Android Market, nos smartphones e tablets, serão integradas ao serviço e poderão ser ouvidas também no navegador.

A gigante das buscas fez acordos para vender músicas com gravadoras independentes e tem contrato com três grandes gravadores norte-americanas: a Universal Music, a Sony Music Entertainment e a EMI. O Google e a Warner Music ainda não chegaram a um acordo, mas já estão em fases iniciais de negociação, segundo a Reuters.

“Durante o período de testes do Google Music, aprendemos muito sobre os hábitos do consumidor. Tivemos, em média, 2h30 de streaming de músicas a partir do serviço”, disse Jaime Rosenberg, diretor de conteúdo digital para Android, durante o lançamento do Google Music. Rosenberg anunciou que já são 200 milhões de aparelhos funcionando com Android em todo o mundo.


Jaime Rosenberg, do Google, durante o anúncio do Google Music (Foto: Reprodução)


Rosenberg também afirmou que é possível armazenar 20 mil faixas no Google Music, de graça. “Nós não achamos que você tem que pagar pelas músicas que já tem”, disse. Segundo o Google, o Google Music está disponível apenas nos Estados Unidos.



g1.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário