quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Livro sobre Petrônio Corrêa reúne nata da publicidade


RIO - Foi lançado nesta quinta-feira, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon, o livro "No centro do poder: a trajetória de Petrônio Corrêa, fundador da MPM e o maior articulador da publicidade brasileira" (Editora Livros de Safra), que conta a trajetória do publicitário e da agência da qual foi um dos idealizadores, a MPM. O evento reuniu numa mesa-redonda grandes nomes do mundo da propaganda, como Armando Strozenberg, à frente da Habass Worldwide Brasil; Álvaro Rodrigues, sócio e vice-presidente de criação da DM9 Rio; e André Lima, sócio-diretor de criação da NBS.
Regina Augusto, autora do livro e diretora editoral do "Meio & Mensagem", conta as conexões da MPM com os governos, desde Juscelino Kubitschek - a agência foi fundada em 1957, em Porto Alegre - até a era Collor, quando perdeu contas públicas e foi vendida a um grupo americano.
- Essa proximidade com o Palácio do Planalto se deveu, em grande parte, a um de meus sócios, Luiz Macedo, que era sobrinho de João Goulart. Foi por influência dele que nós conseguimos nossa primeira conta pública, a da Caixa Econômica Federal - lembra Petrônio, de 84 anos, que hoje preside o Instituto de Acompanhamento da Publicidade (IAP), que auxilia o governo a monitorar os gastos com publicidade.
O livro também lembra que Petrônio capitaneou a criação do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar). Para Strozenberg, o livro, Petrônio e MPM são uma "aula magna da história da propaganda moderna".
- É muito oportuno o lançamento desse livro para que os jovens conheçam a MPM. A MPM foi um fenômeno - disse Luiz Macedo, lembrando que a agência foi líder no ranking por 15 anos.
Regina diz ainda que os sócios - o terceiro, Antonio Mafuz, morreu em 2005 - ajudaram na profissionalização do setor.
- Petrônio implementou um modelo de gestão na MPM - disse André Lima, da NBS.

http://br.noticias.yahoo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário