quinta-feira, 25 de abril de 2013

Conheça as curiosidades da Publicidade

Foi nesse período, de industrialização e urbanização no Brasil, que a propaganda
Rio -  Cada ocupação tem uma história rica e detalhes cotidianos pouco conhecidos que
a tornam mais especial. Para entreter e informar nossos leitores, o Dia Online traz
a partir de hoje, em parceira com a Estácio, textos semanais com curiosidades e
informações interessantes sobre as profissões mais conhecidas e procuradas na
atualidade, e também sobre o mundo do trabalho em geral. Na estreia, vamos falar
sobre Publicidade, que nasceu no Brasil muito antes do que muitos imaginam e em
condições completamente distintas das atuais.
Reza a lenda que a propaganda no país começou em 1808 junto com nosso primeiro jornal impresso, a Gazeta do Rio de Janeiro. Segundo estudiosos, se tratava de um anúncio tipo classificado, buscando compradores para um imóvel. Só depois de 20 anos apareceu o primeiro jornal que firmava a prática de juntar informação e propaganda: o Diário do Rio de Janeiro. Começou a se tornar hábito dos leitores procurar anúncios de imóveis, artesanato, serviços de profissionais liberais e até venda de escravos. Em 1860, somaram-se aos jornais, os panfletos, folhetos e cartazes de propaganda.
ganhou relevância e passou a tentar criar novos hábitos de consumo. A marca de
creme dental Kolynos, por exemplo, distribuía amostras e fazia demonstrações nas
escolas públicas. Já a Walita disponibilizava cursos para ensinar as mulheres a usar
o liquidificador e a batedeira. As primeiras propagandas eram predominantemente
textuais e se preocupavam ao máximo em apresentar o produto e ensinar o
consumidor como usá-lo. Só no início do século 20 que a propaganda ganhou ares
mais profissionais, sobretudo com o surgimento do rádio, na década de 30, e da
televisão, na década de 50.
Hoje em dia, uma boa formação é essencial para ser um publicitário de destaque.
Na Estácio, o curso de Publicidade e Propaganda tem duração de oito semestres
e forma um profissional apto para produzir conteúdo publicitário para todos os
meios de comunicação (televisão, rádio, jornal, revista etc). O curso oferece ainda
diversas disciplinas com foco na produção de conteúdo para mídias digitais – além
das tradicionais - e ao empreendedorismo, estimulando que o aluno já saia da
universidade com forte bagagem para trabalhar de forma autônoma, se for a vontade
dele. Fora isso, já é de notório conhecimento do público carioca a tradição de prêmios
do curso de Publicidade da Estácio e a estrutura de seus laboratórios, todos digitais
e profissionais, notadamente pela presença de laboratórios Macintosh em todas as
unidades onde se oferece o curso. Além disso, o aluno pode estagiar na agência
experimental de publicidade, desde o primeiro período.

Nenhum comentário:

Postar um comentário