quinta-feira, 11 de abril de 2013

SEO lança segunda geração do Marketing de Resultados

A Sales Engine Online (SEO), agência portuguesa no Brasil, em Espanha e em Angola, acaba de lançar o que denominou de marketing de resultados 2.0, ao integrar a sua plataforma de gestão de campanhas online com um módulo de Business Inteligence, diz a empresa em comunicado.

Este módulo não só disponibiliza um CRM, totalmente adaptado e configurável de acordo com as necessidades dos anunciantes e das respetivas campanhas, como também permite, a todo o momento, retornar informação importante à SEO, tornando possível ajustar, de forma célere, os investimentos em função do canal que melhor está a converter em cada campanha.

Até ao momento as campanhas realizadas segundo o modelo de resultados "performance marketing" obrigava a uma validação humana e manual desses mesmos resultados, por vezes com falhas na comunicação da informação entre a agencia e o anunciante. Com a nova plataforma integrada, não só a validação dos resultados pelos clientes pode ser imediata e parametrizada como pode acontecer de forma direta no sistema. Um dos casos acontece nas campanhas online que usam inbound telefónico.

A Sales Engine Online (SEO) oferece um serviço inovador baseado em "performance", ou seja, é remunerada unicamente pelos resultados que gera para os anunciantes. O modelo de resultados da SEO permite garantir resultados a quem pretende usar o canal da Internet para aumentar as suas vendas, seja um cliente de e-commerce com loja online, ou uma empresa de serviços que pretende angariar potenciais novos clientes usando eficazmente o canal de internet, com retorno garantido.

Neste modelo, a agência assume o investimento em suportes e meios na internet, desenvolvendo campanhas integradas chave-na-mão, e a anunciante só paga pelos resultados válidos gerados.

Trata-se de uma área de negócio que, dentro do marketing digital, tem vindo a conhecer um forte crescimento nos últimos anos. No final de 2012 a empresa contava, a nível global, com 25 colaboradores e vendas de 2,2 milhões de euros, 40% das quais geradas fora de Portugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário