terça-feira, 2 de abril de 2013

Twitter chegará a US$ 1 bi em receita de publicidade em 2014


A receita do Twitter proveniente de publicidade alcançará  US$ 1 bilhão em 2014, de acordo com a eMarketer, sendo que, hoje, 53% da receita da companhia vem por meio de campanhas em dispositivos móveis – valor absolutamente incrível, se levarmos em consideração que no ano de 2011, o microblog não gerava absolutamente nada em receita por meio do acesso móvel.
A eMarketer espera, também, que a receita do Twitter chegue a US$ 582,8 milhões, sendo que dispositivos móveis representarão US$ 308,9 milhões desse montante. É por isso que o salto na receita é considerado incrível pela companhia de pesquisas. Já em 2015, o número saltará em 33%, chegando a US$ 1,33 bilhão.
A grande crença do Twitter, assim como é a do Facebook, é que a explosão no número de dispositivos móveis será o grande direcionador para os saltos na receita da companhia. Hoje, são 200 milhões de usuários que compõe o ecossistema do microblog, que diariamente tuitam 400 milhões de mensagens.
O Twitter está numa jornada bem ampla de objetivos. Vamos destacar três pontos para exemplificar:
- A busca por diferenciar sua receita e serviços, como o lançamento de sua aplicação de músicas – que basicamente hospedará as músicas no SoundCloud, mas com uma experiência de uso totalmente diferente, o que inclui trend topics de artistas e listas com canções  – e oferta de análises de dados para as empresas, algo que vai bem além das campanhas.
- Abertura de novos escritórios em regiões estratégicas do globo, como foi o caso do Brasil, que conta com equipe no País – liderada por Guilherme Ribenboim. Por aqui, a empresa procura parceiros que ampliem os negócios provenientes de publicidade Além disso, há também parcerias estratégicas, como a desenvolvida com a Amex,que transformam hashtags em cashtags
- A conquista por novos usuários também está no alvo. O serviço de música obviamente trará novos usuários, mas a recém-lançada API abriu espaço para que desenvolvedores criem novas experiências na interface da rede social, mas fechou a janela para apps de terceiros. A meta com essa atitude? Manter a liderança entre os aplicativos que conduzem o usuário até ele. Com isso, a receita fica apenas no ecossistema do microblog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário