quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Marketing pessoal é a melhor forma de promover sua marca

Se não causar uma impressão favorável, forte e duradoura, mesmo sendo visto, dificilmente você será lembrado



Quando se fala em marketing pessoal, muitas vezes nos vem à cabeça a ideia de consultores especializados dizendo como devemos nos vestir ou nos portar, de um culto à imagem que não raro substitui o conteúdo pela forma, de um mundo ilusório no qual "parecer" é "ser". No entanto, o que proponho é bem diferente disso. Vivemos em um mundo no qual a interação com as outras pessoas é fundamental. Quando mais bem-sucedida for essa interação, maiores são nossas chances de ascender profissionalmente e de conquistar nossos sonhos e metas. E essa interação passa pela percepção que os outros têm de nós.
Você é seu próprio outdoor, ou não. Um antigo ditado nos diz que "quem não é visto, não é lembrado". O certo seria dizer que nem todos que são vistos são lembrados. Se não causar uma impressão favorável, forte e duradoura, mesmo sendo visto, dificilmente você será lembrado.
Causar impressão não é obra do acaso. Há todo um trabalho que deve ser feito para que sua imagem reflita o seu potencial e capacidade. Trata-se de uma ferramenta poderosa, especialmente para as vendas. E estamos sempre vendendo alguma coisa: vendemos produtos, vendemos serviços, vendemos a ideia de que somos a pessoa certa para determinada função, que merecemos ser promovidos, que podemos dar conta do recado, que nossos negócios merecem a confiança do público, que somos dignos de crédito, que vale a pena investir em nós e por aí a fora. O problema é que existem milhões de pessoas fazendo exatamente a mesma coisa. Para se destacar no meio da multidão é preciso explorar aquilo que torna você único e diferente.
Eis aqui um bom ponto de partida. Você sabe qual é o seu diferencial? Seu trabalho pode ser igual ou similar ao de milhares de outros profissionais. Contudo, o se jeito de realizá-lo é só seu. Cabe a você anunciar isso e criar sua marca registrada, aquilo que faz com que, em meio a uma concorrência extremamente competitiva e acirrada, os seus serviços sejam lembrados e solicitados não só por clientes fiéis, mas também por outros aos quais você foi recomendado.
Essa é uma das características do bom marketing pessoal, o efeito cascata. Se o marketing for bem feito, não existe desperdício. Uma única pessoa que fique bem impressionada com você irá indica-lo a várias outras - mesmo que ela própria não use os seus serviços. Por isso, não caia na ilusão de pensar que não vale a pena investir em fulano ou beltrano "porque eles não vão comprar nada mesmo".
Jussier Ramalho é autor do livro "Você é a sua melhor marca".

Nenhum comentário:

Postar um comentário