quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Comercial conta a história da Cachaça Yaguara

Com dois minutos e quarenta segundos, as imagens mostram a fazenda, no Paraná, e o avô de Thyrso, que relata, em tom de reflexão, a história e a relação da família com a bebida


Como qualquer produto, é possível observar a cachaça sob diversos prismas. Há aqueles que possuem uma relação perigosa com a bebida, há aqueles que consomem "socialmente" e há aqueles que amam a "branquinha", tanto que possuem histórias regadas aos copos da iguaria tipicamente brasileira. A recém lançada cachaça premium Yaguara, primeira cachaça branca, blended, e orgânica do mundo, se prepara para apresentar oficialmente ao Brasil, a partir desta semana, um filme que ressalta exatamente isso: o amor pelo produto.
Unindo tradição, história brasileira e ambição global, a Yaguara desenvolveu o filme “Uma história brasileira", dirigido pelo inglês Anthony Dickenson, que se propõe a compartilhar a paixão da família de Thyrso Camargo Neto, um dos fundadores da marca, pela bebida.
Com dois minutos e quarenta segundos, as imagens mostram a fazenda, no Paraná, e o avô de Thyrso, que relata, em tom de reflexão, a história e a relação da família com a bebida. Foi nessa propriedade, há cinco gerações, que foi criado o blend que hoje está presente em Yaguara.
Uma onça pintada, significado do nome Yaguara, em tupi guarani, é um dos destaques do filme. O animal, um dos símbolos do Brasil, empresta seu tom misterioso e charmoso ao filme.
“Nossa proposta com o lançamento da Yaguara é projetar a imagem do Brasil de forma verdadeira e autêntica, longe dos clichês.”, afirma Thyrso Camargo Neto, um dos fundadores da marca. Atualmente, o produto está presente nos melhores bares, restaurantes e pontos de venda selecionados de São Paulo e do Rio de Janeiro, além de contar com parcerias e ações com bartenders de renome no Brasil e no mundo.
A partir do segundo semestre, o vídeo ganhará locução em inglês e fará parte da estratégia de lançamento da marca nos EUA e Inglaterra.
Confira:


Fonte: http://administradores.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário