segunda-feira, 28 de julho de 2014

Como jovens reagem à publicidade nas redes sociais?


O jovem brasileiro tem utilizado as redes sociais de forma contínua e se aproximado cada vez mais das marcas, como apontou pesquisa do Conecta. Navegar em comunidades todos os dias é um hábito de 96% das pessoas com idades entre 15 e 32 anos, das classes A, B, C e D – esta última vem crescendo progressivamente na presença online. Cerca de 60% estão conectados continuamente no WhatsApp e 47% no Facebook. Na rede social de Mark Zuckerberg, 80% do público pesquisado gosta de seguir páginas de marcas e artistas.
O objetivo de acompanhar as publicações para 40% das pessoas é saber das novidades e dar feedback à empresa. Quando uma página solicita esse retorno, está agradando a 47% dos consumidores, que se sentem mais próximos dela. Em relação aos anúncios, 46% concordam que algumas marcas abusam de publicidade, no entanto, 45% entendem que o Facebook é local para ações comerciais. Os banners irritam 43% dos internautas, mas, ao mesmo tempo, 49% prestam atenção e 44% concordam que essas peças contêm informações interessantes sobre promoções.
A pesquisa aponta também que 41%, na maioria das vezes, se cadastram impulsivamente para receber e-mails com novidades e depois acabam nem prestando atenção nessa comunicação. Os cadastros mais frequentes para receber newsletter ocorrem nos sites de e-commerce, nos quais costumam realizar compras (47%), em sites de emprego (39%) e das marcas favoritas (36%).
Outras atividades comuns na web são buscar informações (86%), acompanhar notícias (74%), assistir a vídeos (71%) e ouvir música (64%). A pesquisa foi realizada entre os dias dois e nove de julho, com 1.513 internautas de todos os estados do país, sendo 1.030 participantes do painel CONECTAí e 483 internautas da base do youPIX. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário