terça-feira, 6 de outubro de 2015

Eficiência em mobile marketing ou como deixar os velhos costumes de lado



Ao analisar o tema mobile marketing, chegamos diretamente aos jovens consumidores conectados. Cada vez mais atuantes, interessados e informados, não se deixam enganar por falsas propagandas, não se fidelizam facilmente a uma marca, realizam pesquisas sobre todos os aspectos, são exigentes em relação à qualidade daquilo que consomem e querem sempre a atenção das empresas para a satisfação de seus desejos. 

Para que as marcas consigam a atenção desse consumidor completamente exigente e conectado e atinjam seus objetivos de posicionamento de marca, fidelização e vendas, é necessário que se compreenda a dinâmica desse universo digital móvel e as características dos públicos que estão ali.

Uma comunicação eficiente e coerente com o mundo virtual em que vivemos é fundamental. 

Ainda mais nesse ambiente, onde é primordial realizar ações eficazes com engajamento, retorno e credibilidade ao oferecer informações.

Ficar de fora não é mais uma alternativa inteligente por parte das empresas.

A publicidade móvel fornece informações personalizadas para o consumidor baseadas em tempo, localização e interesses. O conteúdo é definido pelas marcas/empresas de acordo com os dados dos consumidores, beneficiando a todos.

Nesse cenário, em que a comunicação segmentada (ou de nicho) se solidifica, é importante saber com exatidão quem é o consumidor que se pretende atingir. Quanto mais marcas/empresas conhecerem os hábitos e costumes do seu público alvo, maior a probabilidade de uma campanha atingir os resultados desejados.

Mesmo com a popularidade das ações que envolvem o envio de SMS, os profissionais de marketing digital apostam no crescimento de outras formas de interação. O aplicativo é uma delas; buscas patrocinadas ou de oferecimento de serviços também ganham espaço no mercado de mobile marketing.

Com isso, as agências podem melhorar o posicionamento das marcas no mercado e ampliar as possibilidades de fidelização do cliente tendo em mente a necessidade de oferecer conteúdo relevante e significativo para o consumidor.

O mercado de mobile marketing não envolve apenas os profissionais de comunicação de marketing, mas também as empresas de telefonia e de tecnologia da informação, responsáveis pela transmissão de dados e pela adequação dos conteúdos para cada tipo de aparelho. 

Dessa forma, é possível perceber que diferentes áreas da comunicação trabalham em prol do desenvolvimento desse segmento. Fato evidenciado, porém, fixando-se somente na famosa métrica-chave chamada “reach”. Na minha humilde opinião, um método egoísta, que só mostra a exposição de sua marca sem lhe dizer muito mais, deixando de lado as estratégias das interações (SMS, torpedos de voz, Bluetooth, apps, geolocalização e outros) bem como as diversas métricas existentes: impressões, audiências, CTR, DTR, CPC, CPD, CPA, ROI, ARPU e COCA. 

Mas, bem, para falar mais sobre eficiência em mobile marketing, devemos primeiramente observar o que está acontecendo mais de perto e em tempo real, abrir para as diversas possibilidades e mudar a rota para atingir o público de forma eficaz. Para isso, basta deixar os velhos costumes de lado.

(*) Patricia Almeida é country manager da Gravity4

Fonte: http://www.proxxima.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário