segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Dois erros na história da publicidade






Na semana passada fiz referência a um artigo do The Guardian sobre os piores momentos da história da publicidade, ilustrando-o com imagens de racismo ou de insinuação sexista.
Aqui tem mais dois exemplos, desta vez de cartazes que induzem o consumo do tabaco (garantido e recomendado por mais de vinte mil médicos) ou a compra de um revólver (totalmente seguro nas mãos de uma criança). Não se trata de empresas de vão de escada para as quais tudo seria permitido: trata-se da Lucky Strike, da British American Tobacco, um gigante da indústria tabaqueira (o anúncio é de quando a marca era a mais vendida nos Estados Unidos), e da Iver Johnson, uma empresa importante na produção de armas mas que entretanto desapareceu (em 1993).




Fonte: http://blogues.publico.pt

Nenhum comentário:

Postar um comentário