quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Farmácia faz propaganda enganosa e vende remédio 'antidengue' em MT



Mato Grosso - A Vigilância Sanitária de Cuiabá advertiu uma farmácia de homeopatia da cidade por vender uma medicação que ajudaria na prevenção da dengue, febre chikungunya e do zika vírus, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.
De acordo com Silvana Miranda, diretora da Vigilância em Saúde de Cuiabá, o órgão recebeu uma denúncia e foi até ao local para ver se a informação procedia. "Foi constatado que o tipo de medicamento que estava sendo comercializado não tinha eficácia, e a farmácia foi notificada por propaganda enganosa", esclarece ao iG. Também foi feito um parecer sobre o comércio ilegal do remédio, que foi imediatamente suspenso.
A medicação, segundo Silvana, agia como uma espécie de repelente. "Era de via oral e funcionava como um bloqueio contra as doenças", explica. Além disso, não era necessária uma receita para a compra do remédio, que não tinha contraindicação e poderia ser utilizado por pessoas de qualquer idade. A diretora da Vigilância alerta que, caso o produto continue sendo vendido ilegalmente, o estabelecimento pode receber uma multa e até ser interditado.
Sabe-se que a única maneira comprovada cientificamente de se prevenir contra o Aedes aegypti é eliminando seus criadouros. Não deixar água parada em pneus velhos, vasos de plantas, potes de animais de estimação e ficar de olho em ralos não utilizados com frequência são algumas medidas que devem ser tomadas.
Além disso, usar repelente e roupas longas e claras – o mosquito tem fotofobia, ou seja, aversão à luz –, e não se expor em áreas abertas no começo da manhã e no fim da tarde, que é quando o Aedes mais pica, são outros cuidados que os brasileiros precisam ter.



Fonte: Jornal O Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário